Arte e inovação no cinema: transformação e justiça social

No segundo dia do RioContentMarket, Cara Mertes, diretora da Just Films – Ford Foundation, falou sobre o poder dos filmes independentes para a transformação e para a justiça social no mundo. A instituição tem como objetivo apoiar diretores comprometidos em contar histórias sobre dignidade, justiça e realidade contemporânea por meio de narrativas artísticas e inovadoras.

“As histórias ajudam as pessoas a compreenderem a realidade e a se engajarem na justiça social”, afirma Mertes. Ela acrescentou que o caminho é levar temas da comunidade para a audiência e trazê-los de volta à comunidade, criando novos líderes, e falou também sobre a importância do envolvimento da audiência desde o início do filme, transformando-a em stakeholders e contribuindo para a construção de narrativas mais estratégicas e efetivas.

A executiva também comentou sobre a disparidade entre o número de cineastas homens e mulheres, principalmente quando se sai do gênero documentário. “Este também é um cuidado da fundação. Trabalhamos no financiamento de filmes conscientes em ampliar a representatividade e diversidade dos storytellers no cinema”, comenta. A Just Films – Ford Foundation também se compromete com a atualização dos cineastas sobre as novas tecnologias, como a realidade virtual, para somar às narrativas.

Categorias: Eventos Notícias Riocontentmarket.

Notícias relacionadas