MinC anuncia eventos do programa Rio de Janeiro a Janeiro

O Ministério da Cultura (MinC) divulgou, nesta sexta-feira (2), em evento realizado do Museu de Arte do Rio (MAR), a lista final de eventos que integram o programa Rio de Janeiro a Janeiro, realizado por meio de parceria entre o Governo Federal, a Prefeitura do Rio e o Governo do Estado. O principal objetivo é estimular a geração de renda, emprego e inclusão por meio da economia criativa, e com isso impulsionar o desenvolvimento da cidade e do estado.

“O Programa Rio de Janeiro a Janeiro visa recolocar o Rio de Janeiro no trilho do desenvolvimento econômico por meio de uma das suas vocações, que é justamente a economia criativa e o segmento de eventos de cultura, esporte, turismo e negócios”, afirmou o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. “Ao criar esse calendário de eventos com alto potencial de contribuição para o desenvolvimento econômico da cidade e do estado, o MinC busca contribuir para que o Rio volte a crescer, a se desenvolver, e a gerar emprego e renda”, completou.

Os eventos foram avaliados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), contratada pelo MinC. Foram levados em consideração cinco critérios: potencial de impacto no turismo, na geração de renda e emprego, na atração de investimento e na inclusão social; e o potencial de expansão e de continuidade. A FGV também procurou estimar o grau de retorno de cada projeto na forma de arrecadação de impostos e impacto econômico.

Foram avaliados inicialmente 831 projetos, sendo que parte deles foi rejeitada por inconsistência nas informações e inconformidade com o regulamento do programa. Na análise final, foram considerados 617 eventos, dos quais 154 superaram o patamar estabelecido nos critérios apontados, sendo considerados excelentes em termos de impacto e de retorno econômico e social. Os demais (463) também integram o calendário de eventos.

Os 154 projetos com as melhores avaliações serão chancelados pelo programa e participarão de rodadas de pitching com as empresas estatais, quando poderão apresentar suas ideias em busca de patrocínio. A previsão é de que estes eventos injetem até R$ 13,2 bi na economia, gerando 351 mil empregos e R$ 773 milhões em tributos, para um investimento previsto de R$ 1,06 bilhão na realização.

Entre os 154 melhor avaliados, 62% são culturais, 26% são esportivos e 12% são corporativos. A maioria (128) vai acontecer na cidade do Rio de Janeiro, o que representa 83% do total. Outros 26 acontecerão em outras cidades do estado (17%).

Todos os 617 eventos poderão captar recursos por meio das leis municipais, estaduais e federais de incentivo.

Fonte: MinC

Categorias: Mercado.