2018: alguns insights desse início de ano

Por Fábio de Sá Cesnik e Sabrina Nudeliman Wagon

Estivemos essa semana em Miami, reunidos com várias pessoas do mercado brasileiro, entre produtores, distribuidores e canais. Ocorria aqui o NATPE, um dos principais eventos de televisão, especialmente forte para o mercado latino-americano.

A impressão é a de que 2018 dinamizou o mercado, tanto para o Brasil como para o mundo em geral. Estava ainda por aqui o novo diretor presidente da ANCINE, Christian de Castro, que dividiu conosco nessa semana seus planos de incremento do Fundo Setorial do Audiovisual: menos burocracia com dinheiro liberado em até seis meses o que, por si só, já seria motivo para se comemorar. O presidente dividiu ainda seu plano de execução integral de orçamento do fundo (estimado para esse ano em R$ 700 milhões), dentre outras boas coisas. As novidades devem ser efetivadas em março, quando teremos um novo regulamento geral e novas linhas devem ser disponibilizadas. Fingers crossed!

Das rodadas de conversa percebemos várias coisas acontecendo e como aqui temos puro insight, seguem abaixo para dividir com todos:

1- OTT

  • As plataformas estão no jogo, comprando e produzindo formatos;
  • Estes players estão apostando em coproducoes internacionais;
  • Amazon mostrou que quer vir forte ao Brasil!!! Bem-vindo, Daniel!
  • É inegável a força com que estão surgindo players verticais nesse segmento, como LGBT, Afro, Natureza, dentre outros;
  • Segue a discussão sobre cobrar CONDECINE ou não sobre as plataformas de VOD e como isso deveria se dar.

2- Canais locais

  • Animados com a economia nacional e a chegada de novo comando na Agência;
  • Deve haver aumento de utilizacao de FSA com novos critérios prometidos;
  • Todos os canais parecem estar analisando ou implementando plataformas de VOD;
  • Alguns players ainda não presentes na grade de televisão brasileira estão olhando para entrar no Brasil. Boa noticia para o nosso mercado!

3- The next big thing

  • VR ainda sem modelo de negócio;
  • Proteção de IP via blockchain.

4- Nova era do Jornalismo e non-fiction

Tendência de discussão sobre o papel da mídia, fake news, influência;

Iinteresse por séries e programas com acesso exclusivo, personagens únicos.

Esses insights dão uma ideia da temperatura das nossas impressões de início de ano. A semana foi produtiva, recheada de boas reuniões e essas notícias prometem um 2018 auspicioso para o nosso setor, que deve ter mais um ciclo de crescimento substancial.

Fábio de Sá Cesnik é sócio do Cesnik, Quintino e Salinas Advogados, presidente da Comissão de Mídia e Entretenimento do Instituto dos Advogados de São Paulo e co chairman do Comitê de Mídia e Entretenimento da Câmara de Comércio Brasil Califórnia. Sabrina Nudeliman Wagon é sócia e CEO da Elo COMPANY, produtora e distribuidora de conteúdo brasileiro e membro da BRAVI.

Categorias: Internacionais
Tags: